Páginas

Stratford-upon-Avon

Na terra de Shakespeare                                                                fotos by: Isadora Pamplona
        Os principais atrativos locais são fortemente associados às casas e propriedades nas quais viveram os pais e familiares do maior poeta e dramaturgo inglês, William ShakespeareStratford tornou-se mundialmente conhecida por ser o lugar de nascimento de Shakespare. A cidade consegue manter uma série de atrações relacionadas ao teatro e recebe cerca de três milhões de visitantes por ano. É a sede da Royal Shakespeare Company, um dos mais importantes espaços culturais da Inglaterra.

                  Os roteiros turísticos mostram a casa natal de Shakespeare e diversas propriedades a ele relacionadas, entre outras: a Anne Hathaway’s Cottage (de sua esposa), a Mary Arden’s House (de sua mãe), a casa de sua filha Susannah e a casa onde o poeta viveu seus últimos anos até sua morte em 1616. 
Minha amiga Lais e eu
      ao lado da Holy Trinity Church

   
            

          Destaque local também é a Holy Trinity Church, igreja na qual Shakespeare foi batizado e onde seu corpo está enterrado.
         Artesão e comerciante, o pai de Shakespeare estabeleceu-se em Stratford como fabricante de luvas. 
        A casa em que teria nascido e vivido o poeta enquanto jovem preserva as características do período dos Tudor e ali estão expostos alguns artefatos para trabalho em couro, originais e réplicas.  Aos fundos, um pequeno jardim tradicional inglês convida a um breve passeio.



          Apenas caminhar pela cidadezinha às margens do rio Avon, observar as suas ruas com prédios de madeira emoldurada, estilo enxaimel, revelou-se uma ótima atração. Divertimo-nos com o estilo das placas, com denominações estranhas, iguais as que se vê em filmes de época nas portas das estalagens.



     
     Os parques atraem visitantes e, por todos os lados, se vê grupos de turistas entrando e saindo das lojas, restaurantes, pubs e cafés. 





Lais Legg e eu, inseridas na paisagem

           Complementando as passagens pelas margens do rio Avon, há pontes sobre o canal que dão um ar romântico às tardes de sol, além de várias opções de passeios de barco.






          



            Visitamos a Butterfly Farm, um paraíso de borboletas e mariposas criado com o intuito de mostrar o ciclo vital desses insetos da forma mais natural possível (fugindo do estereótipo de guardá-los mortos sob um vidro, espetados com alfinetes).

          Na verdade, trata-se de uma grande estufa que reproduz um ambiente de clima tropical com grande variedade de plantas, umidade que imita uma chuva de verão e espaços por onde entra a luz do sol.
                Os visitantes caminham pelas veredas ajardinadas, decoradas com lagos e cachoeiras, e se detêm observando ao redor a vida de centenas de espécies de borboletas de todo o mundo nas suas mais diversas fases de vida. Além de lagartas, besouros e centopéias, a exposição mantém ainda outros insetos exóticos e espécimes de escorpiões e aranhas.  
---
Mais sobre Reino Unido, no blog, em: 
Shakespeare's Globe Theatre
---

2 comentários:

  1. Puxa, viajei de novo vendo as fotos. Lembro de Isadora tirando fotos das borboletas e dos besouros com pintura metálica. Pena que não colocaste fotos dos postes, todos com vasos de flores suspensos.
    Bjs,
    Laís

    ResponderExcluir
  2. Ai, muitas fotos ficaram nos arquivos da Isadora. O PC pifou com as minhas, o tal álbum Picasa que armazena as fotos postadas no blog tem limitações de espaço... e por aí vai.

    ResponderExcluir